• Get Adobe Flash player
  • Contador de visitas ACESSOS AO BLOG

    quinta-feira, 23 de abril de 2015

    Conheça os Nomes e as Ações que afetam o futuro da Defesa .

    23 de Abril, 2015 - 11:23 ( Brasília )
    Porque apoiar a Indústria de Defesa é investir na Pátria Educadora

    Deputados da Frente Parlamentar com ministro Jaques Wagner na LAAD 2015. Na direita o presidente da EMBRAER Defesa & Segurança Jackson Schneider Foto Felipe Barra / MD

    Vianney Júnior
    Analista de Defesa
    Editor Internacional de Aeroespaço


    O lema adotado para o segundo mandato da presidente Dilma Rousseff, inegavelmente relevante, parece derrapar ao não perceber a necessidade da quebra do "ciclo da matéria prima".

    Por "Pátria Educadora" deveríamos almejar uma transformação da sociedade pela cultura do conhecimento. Este por essência, tem caráter dinâmico, e reúne em si, a causa-efeito do avanço tecnológico. O foco do "educar" não deveria se pautar pelo mínimo aceitável, mas sim, pelo máximo possível. E a possibilidade deste máximo, se constrói pela valor prático dos "produtos finais" desta mesma sociedade. Quando falo prático, refiro-me à agregação real de vantagens competitivas de mercado naquilo que se produz.

    Esta conversa pode estar parecendo muito acadêmica, talvez uma condensação de um punhado de elocubrações, mas advirto que não é. E aqui vai:

    Se o país realmente deseja investir nesta "Pátria Educadora", não o pode fazer cortando investimentos exatamente na outra ponta desta corrente. Aonde de mais caro repousa o resultado dos estudos. O emprego prático dos conhecimentos é não apenas fim, mas também razão do começo. Um elo quebrado e a cadeia da virtuose se dissipa.

    Assim, deveríamos ter obrigação igualmente "patriótica" ao olhar para a indústria nacional. E qual dentre as áreas industriais tem por essência a busca do estado da arte? A de Defesa. Os desafios lançados a esta área tão especializada a fazem caminhar sempre no fio da navalha. A busca pela vantagem competitiva é levada ao extremo, e não a toa, a quase totalidade das comodidades do nosso dia a dia, do tecido inteligente de nossos trajes, aos gadgets nos quais provavelmente estaremos lendo este artigo, todos surgiram a partir de investimentos nesta indústria especializada.

    Isto significa dizer, que um contingenciamento de valores de um projeto previamente quantificado quanto ao seu cronograma físico-financeiro, não só fragiliza e desequilibra o fluxo de caixa de empresas cujo principal, quando não único, cliente é o Estado, como pode até mesmo dizimar-lhe o valor de mercado, quando esta tem suas ações negociadas em bolsa de valores.

    Vejam que esta é apenas a análise sob o ponto de vista contábil. O prejuízo, sob o ponto de vista tecnológico, é inarredavelmente devastador. Imagine, tal qual a situação do H-X BR, que você postergasse a compra de um novo smartphone que você precisa e/ou deseja, por dois anos... Será que nenhum outro fabricante lançará um produto novo que torne “ultrapassado” seu aparelho? No caso comparado, sem as mesmas vantagens competitivas de mercado. Ainda mais quando se agrega a tal aquisição, o respectivo pacote tecnológico, cujo fulcro é exatamente de modernização e qualificação da indústria nacional.

    Se estendermos a “comparação do smartphone” ao desenvolvimento e produção do novo cargueiro militar da Embraer, o KC-390, a coisa é ainda mais grave. A aeronave surgiu tendo como ponto forte, a possibilidade de conquistar uma importante e estratégica fatia de mercado. Considerando que o espaço aberto é visado também por um dos gigantes do mercado mundial, tenho uma forte suspeita de que o mundo não vá parar para esperar que ponhamos o carro nos trilhos com o movimento e velocidade adequados a cumprir o cronograma planejado.

    O Medo e a Esperança

    "Significativo"; assim definiu a presidente Dilma Roussef o tamanho do contingenciamento a ser aplicado no Orçamento da União. Em sua prioridade de garantir o cumprimento da meta de superávit primário de 1,2% do PIB, o Governo Federal visa retirar da Pasta da Defesa valores tão avultados que de véspera tem tirado o sono de praticamente todos os CEOs (e investidores) das empresas brasileiras que tem projetos em curso com o Governo, e que sofrerão as mais diretas consequencias.

    Para empresas que já têm valores substanciais em atraso, a receber de seu principal (muitas vezes único, como já dito) cliente, a perspectiva concreta que se avizinha, com o cancelamento ou postergações de projetos em quais já investiram enormes somas é verdadeiramente desalentador.

    Na desenvoltura e influência do atual Ministro da Defesa, Jaques Wagner junto à presidente Dilma, repousam as últimas esperanças desses grupos empresariais, para não reeditarem um filme já visto: "O desmantelamento da indústria nacional de defesa", que bem poderia ser assistido no Cine Engesa.

    Ao despedir-se da LAAD Defence & Security, maior exibição de equipamentos e serviços de defesa e segurança da América Latina, Jaques Wagner seguiu para Brasília onde se encontrou com o deputado Carlos Zarattini (PT/SP), que lhe apresentou na qualidade de presidente, a recém-formada Frente Parlamentar Mista da Defesa Nacional. Zarattini já havia se reunido com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, senador Armando Monteiro, para defender a importância da manutenção da Estratégia Nacional de Defesa, da política industrial e ações imediatas para impedir interrupções no desenvolvimento de programas estratégicos das Forças Armadas, mesmo diante das restrições orçamentárias.

    A conclusão é que quantos mais se unirem em apoio aos "produtos finais" da nossa indústria de defesa, lhes propiciando as condições de manterem seu "valor prático", mais sentido darão, direta ou indiretamente, à promessa de "Pátria Educadora" feita na campanha eleitoral para este novo mandato presidencial. Isto, por meio de níveis de qualificação mais elevados, postos de trabalho de maior importância técnica, salários de valor superior, todas estas, consequências advindas de uma indústria forte, cujo principal foco é a transformação do ciclo do fornecimento de matéria prima, no ciclo da exportação de bens e serviços de alto valor agregado. E isto, a Indústria de Defesa tem como p´ropria razão de existir.


    DIRETORIA DA FRENTE PARLAMENTAR MISTA DA DEFESA NACIONAL
    Presidente: Deputado Carlos Zarattini (PT/SP)
    Primeiro Vice-presidente: Senador Aloysio Nunes (PSDB / SP)
    Segundo Vice-presidente: Senador Jorge Viana (PT/AC)
    Terceiro Vice-presidente: Deputado Cláudio Cajado (DEM /BA)
    Secretário-Geral: Deputado Raul Jungmann (PPS / PE)
    Secretário de Eventos: Deputado Fernando Marroni (PT/RS)
    Secretário de Articulação com as Forças Armadas: Deputado Nelson Marquezelli (PTB / SP) 

    COORDENADOR DEPUTADO CARLOS ZARATTINI
    Deputado SignatárioPartidoUF
    ADELMO CARNEIRO LEÃOPTMG
    ADELSON BARRETOPTBSE
    ADEMIR CAMILOPROSMG
    AFONSO FLORENCEPTBA
    AFONSO HAMMPPRS
    ALAN RICKPRBAC
    ALBERTO FRAGADEMDF
    ALEX CANZIANIPTBPR
    ALFREDO KAEFERPSDBPR
    ALICE PORTUGALPCdoBBA
    ALIEL MACHADOPCdoBPR
    ANA PERUGINIPTSP
    ANDERSON FERREIRAPRPE
    ANDRÉ FIGUEIREDOPDTCE
    ANDRE MOURAPSCSE
    ANDRES SANCHEZPTSP
    ANGELIMPTAC
    ANTONIO BALHMANNPROSCE
    ANTONIO BULHÕESPRBSP
    ARNALDO FARIA DE SÁPTBSP
    ARNON BEZERRAPTBCE
    ASSIS CARVALHOPTPI
    ASSIS DO COUTOPTPR
    ÁTILA LINSPSDAM
    AUGUSTO CARVALHOSDDF
    AUGUSTO COUTINHOSDPE
    AUREOSDRJ
    BALEIA ROSSIPMDBSP
    BEBETOPSBBA
    BENITO GAMAPTBBA
    BENJAMIN MARANHÃOSDPB
    BETO FAROPTPA
    BETO ROSADOPPRN
    BETO SALAMEPROSPA
    BILAC PINTOPRMG
    BRUNO COVASPSDBSP
    CABO DACIOLOPSOLRJ
    CARLOS GOMESPRBRS
    CARLOS HENRIQUE GAGUIMPMDBTO
    CARLOS MANATOSDES
    CARLOS MELLESDEMMG
    CARLOS ZARATTINIPTSP
    CARMEN ZANOTTOPPSSC
    CELSO JACOBPMDBRJ
    CHICO D'ANGELOPTRJ
    CHICO LOPESPCdoBCE
    CLAUDIO CAJADODEMBA
    CLEBER VERDEPRBMA
    COVATTI FILHOPPRS
    DAGOBERTOPDTMS
    DAMIÃO FELICIANOPDTPB
    DANILO FORTEPMDBCE
    DAVIDSON MAGALHÃESPCdoBBA
    DELEGADO ÉDER MAUROPSDPA
    DELEYPTBRJ
    DOMINGOS SÁVIOPSDBMG
    DR. JORGE SILVAPROSES
    EDINHO BEZPMDBSC
    EDIO LOPESPMDBRR
    EDMAR ARRUDAPSCPR
    EDMILSON RODRIGUESPSOLPA
    EDUARDO BARBOSAPSDBMG
    EDUARDO DA FONTEPPPE
    ELI CORRÊA FILHODEMSP
    ELMAR NASCIMENTODEMBA
    ENIO VERRIPTPR
    ERIKA KOKAYPTDF
    ERIVELTON SANTANAPSCBA
    EROS BIONDINIPTBMG
    ESPERIDIÃO AMINPPSC
    EVAIR DE MELOPVES
    EVANDRO ROGERIO ROMANPSDPR
    EXPEDITO NETTOSDRO
    EZEQUIEL FONSECAPPMT
    EZEQUIEL TEIXEIRASDRJ
    FABIANO HORTAPTRJ
    FÁBIO FARIAPSDRN
    FABIO GARCIAPSBMT
    FABIO REISPMDBSE
    FELIPE BORNIERPSDRJ
    FELIPE MAIADEMRN
    FÉLIX MENDONÇA JÚNIORPDTBA
    FERNANDO MARRONIPTRS
    FRANCISCO CHAPADINHAPSDPA
    FRANCISCO FLORIANOPRRJ
    GENECIAS NORONHASDCE
    GERALDO RESENDEPMDBMS
    GILBERTO NASCIMENTOPSCSP
    GIVALDO CARIMBÃOPROSAL
    GIVALDO VIEIRAPTES
    GUILHERME MUSSIPPSP
    HEITOR SCHUCHPSBRS
    HUGO LEALPROSRJ
    IRACEMA PORTELLAPPPI
    IRAJÁ ABREUPSDTO
    IZALCIPSDBDF
    JAIME MARTINSPSDMG
    JANDIRA FEGHALIPCdoBRJ
    JARBAS VASCONCELOSPMDBPE
    JERÔNIMO GOERGENPPRS
    JÔ MORAESPCdoBMG
    JOÃO DERLYPCdoBRS
    JOAQUIM PASSARINHOPSDPA
    JONY MARCOSPRBSE
    JORGE TADEU MUDALENDEMSP
    JOSÉ AIRTON CIRILOPTCE
    JOSÉ CARLOS ARAÚJOPSDBA
    JOSÉ GUIMARÃESPTCE
    JOSÉ MENTORPTSP
    JOSÉ PRIANTEPMDBPA
    JOSE STÉDILEPSBRS
    JOSUÉ BENGTSONPTBPA
    JÚLIO CESARPSDPI
    LÁZARO BOTELHOPPTO
    LELO COIMBRAPMDBES
    LEONARDO PICCIANIPMDBRJ
    LEOPOLDO MEYERPSBPR
    LINCOLN PORTELAPRMG
    LUCAS VERGILIOSDGO
    LUCIANA SANTOSPCdoBPE
    LÚCIO VALEPRPA
    LUIZ CARLOS BUSATOPTBRS
    LUIZ CARLOS HAULYPSDBPR
    LUIZ COUTOPTPB
    LUIZ FERNANDO FARIAPPMG
    MAGDA MOFATTOPRGO
    MAJOR OLIMPIOPDTSP
    MARCELO AGUIARDEMSP
    MARCELO BELINATIPPPR
    MARCELO SQUASSONIPRBSP
    MÁRCIO MARINHOPRBBA
    MARCONPTRS
    MARCOS MONTESPSDMG
    MARGARIDA SALOMÃOPTMG
    MARIA DO ROSÁRIOPTRS
    MARIANA CARVALHOPSDBRO
    MARQUINHO MENDESPMDBRJ
    MARX BELTRÃOPMDBAL
    MAURO MARIANIPMDBSC
    MILTON MONTIPRSP
    MISSIONÁRIO JOSÉ OLIMPIOPPSP
    MOEMA GRAMACHOPTBA
    NELSON MARQUEZELLIPTBSP
    NEWTON CARDOSO JRPMDBMG
    NILSON PINTOPSDBPA
    NILTO TATTOPTSP
    NILTON CAPIXABAPTBRO
    ODELMO LEÃOPPMG
    ORLANDO SILVAPCdoBSP
    OSMAR TERRAPMDBRS
    OTAVIO LEITEPSDBRJ
    PADRE JOÃOPTMG
    PASTOR EURICOPSBPE
    PAULO ABI-ACKELPSDBMG
    PAULO FEIJÓPRRJ
    PAULO FOLETTOPSBES
    PAULO PEREIRA DA SILVASDSP
    PAULO PIMENTAPTRS
    PAULO TEIXEIRAPTSP
    PEDRO CHAVESPMDBGO
    PEDRO FERNANDESPTBMA
    POMPEO DE MATTOSPDTRS
    PROFESSOR VICTÓRIO GALLIPSCMT
    PROFESSORA DORINHA SEABRA REZENDEDEMTO
    PROFESSORA MARCIVANIAPTAP
    RAIMUNDO GOMES DE MATOSPSDBCE
    RAUL JUNGMANNPPSPE
    REGINALDO LOPESPTMG
    RENZO BRAZPPMG
    RICARDO BARROSPPPR
    RICARDO IZARPSDSP
    RICARDO TRIPOLIPSDBSP
    ROBERTO ALVESPRBSP
    ROBERTO BALESTRAPPGO
    ROBERTO BRITTOPPBA
    ROBERTO SALESPRBRJ
    ROGÉRIO PENINHA MENDONÇAPMDBSC
    RONALDO FONSECAPROSDF
    RONALDO MARTINSPRBCE
    RONALDO NOGUEIRAPTBRS
    RONEY NEMERPMDBDF
    RUBENS OTONIPTGO
    RUBENS PEREIRA JÚNIORPCdoBMA
    SÁGUAS MORAESPTMT
    SANDES JÚNIORPPGO
    SARAIVA FELIPEPMDBMG
    SÉRGIO MORAESPTBRS
    SIBÁ MACHADOPTAC
    SILAS BRASILEIROPMDBMG
    SILVIO TORRESPSDBSP
    STEFANO AGUIARPSBMG
    VALADARES FILHOPSBSE
    VALMIR ASSUNÇÃOPTBA
    VANDERLEI MACRISPSDBSP
    VENEZIANO VITAL DO RÊGOPMDBPB
    VICENTE CANDIDOPTSP
    VICENTINHOPTSP
    VITOR VALIMPMDBCE
    WALDENOR PEREIRAPTBA
    WALDIR MARANHÃOPPMA
    WALNEY ROCHAPTBRJ
    WALTER IHOSHIPSDSP
    WILLIAM WOOPVSP
    WILSON FILHOPTBPB
    WLADIMIR COSTASDPA
    WOLNEY QUEIROZPDTPE
    ZÉ GERALDOPTPA
    ZECA DIRCEUPTPR
     

    Senadores:
    Aloysio Nunes Ferreira
    Fernando Bezerra Coelho
    Jorge Viana
    Ricardo Ferraço
    Vanessa Grazziotin
    Total: 5


    Ex-chefe da CIA é condenado por vazamento de documentos .


    23/04/2015 18h30 - Atualizado em 23/04/2015 19h49

    Ex-chefe da CIA é condenado .

    David Petraeus deixou a direção da CIA em 2012.
    FBI descobriu documentos sigilosos no computador de sua amante.

    Do G1, em São Paulo
    O general David Petraeus dá entrevista na sede da Otan, em Bruxelas, nesta quinta-feira (1º). (Foto: AP)David Petraeus, ex-diretor da CIA, é condenado por vazamentos de documentos confidenciais (Foto: AP)
    David Petraeus, ex-diretor da CIA, a agência de inteligência dos Estados Unidos, foi condenado nesta quinta-feira (23) no caso do vazamento de documentos confidenciais entregues à sua amante, anunciou o Departamento de Justiça americano. O ex-diretor foi condenado a dois anos de liberdade condicional e a pagar US$ 100 mil de multa.
    Petraeus se declarou culpado diante do tribunal da Carolina do Norte (leste dos Estados Unidos) por "retirada e posse não autorizada de documentos confidenciais" e por "mentir ao FBI e à CIA sobre a posse e manipulação de informações", declarou a procuradora Jill Westmoreland Rose, em um comunicado.
    O ex-diretor da CIA evitou assim um julgamento potencialmente embaraçoso e colocou um ponto final ao escândalo que abalou a inteligência americana em 2012.
    Se não se declarasse culpado, o militar poderia ser condenado a seis anos de prisão - cinco deles sob liberdade condicional - pela principal acusação. Segundo os critérios de recomendação do governo, haveria a possibilidade de acumular outros dois anos por obstrução da Justiça e abuso de função.
    O FBI havia recomendado o julgamento contra o ex-diretor da CIA depois da descoberta de documentos sigilosos no computador de sua amante, Paula Broadwell, a biógrafa do general quatro estrelas da reserva.
    Desde o início, Petraeus afirmava que os documentos encontrados no computador de Broadwell não colocavam a segurança nacional em risco.
    Em novembro de 2012, Petraeus deixou a direção da CIA depois de admitir a relação extraconjugal com Paula Broadwell desde 2011.

    Dep Cabo Daciolo Defesa Nacional. VIDEO



    Dep Cabo Daciolo Defesa Nacional e Segurança Pública Dignidade JÁ!





    quarta-feira, 22 de abril de 2015

    DEPUTADO CABO DACIOLO DISCURSA EM PLENÁRIO . VIDEOS



    DEPUTADO CABO DACIOLO, QUER MUDAR REGIMENTO.
    DEPUTADO AINDA SOLICITA A REJEIÇÃO DO AUMENTO DE SALÁRIO




    DACIOLO ENFRENTA SEU PARTIDO


    Projeto quer implantar serviço militar voluntário para mulheres.

    21 de abril de 2015

    Projeto quer implantar serviço militar voluntário para mulheres

    Projeto de lei de Vanessa permite que mulheres optem por serviço militar
    Caso seja aprovado e passe a vigorar, as mulheres poderão servir no Exército, Marinha ou Aeronáutica
     nos mesmos moldes que os homens
    O projeto de Vanessa ainda precisa passar pela Câmara dos Deputados Foto: Ag. Senado

























    Alisson Castro / portal@d24am.com
    Manaus - A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) apresentou um projeto de lei que garante às mulheres a 
    opção se alistar no serviço militar antes de completar 18 anos. Caso o projeto seja aprovado e passe a vigorar,
     as mulheres poderão servir no Exército, Marinha ou Aeronáutica nos mesmos moldes que os homens são 
    obrigados a fazer atualmente.
    Segundo a senadora a atuação das mulheres nas força militar fica, atualmente, restrita a serviços 
    como médica, enfermeira ou farmacêutica. “Onde diz que a mulher não tem capacidade de servir às forças 
    armadas brasileiras? Estamos tratando aqui de serviço militar. Todo homem tem obrigação de se alistar perante
     as forças e servir ou não, dependendo de sua capacidade, e eu sempre me questionei por que só o homem
     pode, no ‘front’ de guerra, defender uma nação?”, disse.
    A senadora explicou que já apresentou este projeto quando era deputada e está reapresentando agora no 
    Senado. “Eu gostaria muito de colocar obrigatório, mas acho a gente deve começar como opcional”, 
    afirmou. Vanessa disse que já conversou com o comandante do Exército, general Villas Boas, e, segundo a
    senadora, ele se mostrou simpático à ideia.
    Na justificativa para o projeto, a senadora Vanessa avalia que as Forças Armadas já incorporam as mulheres 
    em suas tropas, com única exceção feita a área de combate, e analisa não haver, atualmente, efetiva participação
     em todos os cargos e funções existentes.
    “Portanto, entendemos que essa possibilidade legal vai ao encontro de tornar mais efetivo o mandamento 
    inscrito no Artigo 5º da Constituição Federal, que iguala homens e mulheres em direitos e obrigações”, cita a 
    senadora na justificativa do projeto.
    Ainda no texto apresentado ao Senado pela parlamentar, é citado que as mulheres têm garantias pela legislação
    , ainda que no serviço militar, de licença-maternidade, dispensa de uma hora, durante o expediente, para a 
    militar lactante e dispensa de atividade que envolva esforços físicos ou exercícios de campanha para a militar 
    gestante.
    O Projeto de Lei 213 visa dar nova redação à Lei 4.375, de agosto de 1964, a chamada Lei do Serviço Militar,
     e adiciona um segundo parágrafo ao Artigo 1º da lei nos seguintes dizeres: “As mulheres ficam isentas do Serviço
     Militar em tempo de paz, garantindo-se a elas a prestação voluntária desse serviço, de acordo com suas aptidões,
     desde que manifestem essa opção de apresentação previsto no Art. 13 desta lei”.
    O projeto foi apresentado pela senadora, em 13 de abril, e, no mesmo dia, foi apresentado à Comissão de Direitos 
    Humanos e Legislação Participativa, onde aguarda recebimento de emendas. Após esta etapa, o texto ainda irá 
    tramitar na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional.
    Caso seja aprovado nestas duas comissões do Senado, o projeto será encaminhado à Câmara dos Deputados, 
    onde deve passar pelas comissões de Finanças e Tributação, do Trabalho e Serviço Público e, por último, na de
     Constituição e Justiça. Só depois irá à sanção presidencial. O projeto só será votado pelo plenário das 
    casas legislativas caso algum parlamentar entre com recurso para que ocorra isso.
    De acordo com regulamento do Senado Federal, o projeto poderá receber emendas pelo prazo de cinco 
    dias úteis perante a primeira comissão. A assessoria de Vanessa informou que a parlamentar já está 
    conversando com membros das Forças Armadas para verificar a melhoria das estruturas dos quartéis para 
    receber as mulheres.
    De acordo com assessoria, será feito um estudo com as Forças Armadas de outros países, em que as 
    mulheres já estão mais integradas na vida militar, para entender como foi feita a adaptação para incorporar as
     mulheres no ambiente militar.

    Opinião
    A socióloga e indigenista Ana Cláudia Bandeira de Melo disse ter simpatia pela proposta. “É, no mínimo,
     inovador porque se abre uma oportunidade de carreira militar para as mulheres que é, atualmente, uma 
    carreira predominantemente de homens. Inclusive, abrindo espaço para as mulheres ocuparem altas 
    patentes nas Forças Armadas”, afirmou.
    De acordo com a socióloga, as mulheres são mais sensíveis em relação à abordagem de pessoas em 
    atividade. “Atualmente, vemos o Exército fazendo mais atividade social do que militar. Então, eu acho que as 
    mulheres podem fazer estas missões com mais sensibilidade”, frisou.
    Para a vereadora Therezinha Ruiz (DEM), a proposta é boa, mas ela reiterou ser contra qualquer proposta de 
    implantar a obrigatoriedade de alistamento militar feminino. “Eu acho interessante que seja aberto a ambos
     os sexo, mas não como obrigatoriedade para as mulheres, porque as mulhres têm suas peculiaridades. 
    Lembro que quando eu comecei como professora, 90% das profissionais eram mulheres e hoje isto já mudou 
    muito”, afirmou.
    Segundo a presidente do Conselho Estadual dos Direitos das Mulheres do Amazonas, Ísis Tavares, o projeto 
    traz avanço a sociedade. “O Exército não é um espaço exclusivamente de homens. Inclusive, nas civilizações 
    antigas, as mulheres eram treinadas e, infelizmente, a nossa sociedade fez com que as mulheres ficassem 
    confinadas aos espaços privados”, opinou.
    De acordo com informações no site do governo federal, de abril de 2014, a presença feminina nas Forças 
    Armadas do Brasil cresceu nos últimos anos e, atualmente, somam 22.208, que representa 6,34% do total do
     efetivo militar do País, que é composto por 350.304 integrantes.
    D24AM/UNPP

    domingo, 19 de abril de 2015

    UMA SINGELA HOMENAGEM AO EXÉRCITO BRASILEIRO


    PARABÉNS A TODOS OS INTEGRANTES DESTA INSTITUIÇÃO IMPAR.

    Resultado de imagem para dia do exercito





    Resultado de imagem para dia do exercito



    ONTEM, HOJE E SEMPRE !!!!!!!!!!






    quarta-feira, 15 de abril de 2015

    Advogado morre depois de ser baleado por militares da Aeronáutica na orla da Barra .


    Os militares, que voltavam de uma feira de segurança, e chegaram a dar voz de prisão ao advogado
    Os militares, que voltavam de uma feira de segurança, e chegaram a dar voz de prisão ao advogado Foto: Marcos Nunes
    Marcos Nunes
    Tamanho do texto A A A
    Um advogado foi morto depois de ser baleado por militares da Aeronáutica, no posto 5 da Avenida Lúcio Costa, na orla da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, nesta terça-feira. De acordo com o delegado André Leiras, da Divisão de Homicídios (DH), por volta de 18h, os militares encontraram o homem com uma faca tentando atacar motoristas e pedestres. Eles desceram das motos e deram voz de prisão ao advogado, que teria tido um surto psicótico e resistido, tentando ferir os batedores. Foram dados então um tiro para o alto, um no braço e um no peito do acusado, que morreu no local.
    O Fiat Palio do advogado, que estava estacionado na orla da Barra da Tijuca
    O Fiat Palio do advogado, que estava estacionado na orla da Barra da Tijuca Foto: Marcos Nunes
    Ainda de acordo com Leiras, quatro pinos de pó branco, supostamente cocaína, foram encontrados no Fiat Palio do advogado. Suas narinas também estavam sujas com o mesmo material. Agentes da DH chegaram a interditar a Lúcio Costa para a realização da perícia. Uma mulher que teria tido o carro esmurrado pelo advogado está prestando depoimento na especializada. Os militares voltavam da feira de segurança Laad, que acontece no Riocentro, também na Barra da Tijuca.


    Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/advogado-morre-depois-de-ser-baleado-por-militares-da-aeronautica-na-orla-da-barra-15874791.html#ixzz3XNGEyp9i

    Comerciante morre atingida em troca de tiros no Complexo da Maré .


    Cláudia Rocha foi baleada durante confronto entre traficantes e militares

    FLAVIO ARAÚJO
    Rio - A comerciante Cláudia Rocha, de 44 anos, foi morta com um tiro na cabeça no início da noite de terça-feira na Vila do João, Complexo da Maré. Ela teria sido atingida quando estava na janela de casa durante um tiroteio entre militares do Exército e traficantes de drogas. O corpo da comerciante, que tinha uma loja de roupas na comunidade — a Cláudia Modas —, foi encontrado dentro da sala dela por homens da Força de Pacificação. Em relatos nas redes sociais, moradores da Maré contaram que Cláudia chegou a ser advertida por suas amigas, que estavam na casa dela, para sair da janela por causa dos tiros, mas foi atingida antes. 
    Cláudia estava na janela de casa e não conseguiu escapar dos tiros
    Foto:  Reprodução
    De acordo com nota emitida pelo Exército, os militares estavam em patrulhamento, próximo à Travessa 13, quando foram atacados por suspeitos com disparos de fuzil e pistola e revidaram. Logo depois do confronto, os soldados foram alertados por moradores de que Cláudia teria sido baleada. Ainda segundo a versão da Assessoria de Imprensa da Força de Pacificação, a vítima estaria ‘numa posição afastada e à retaguarda da tropa, quando foi atingida’. 
    Cláudia foi baleada na Rua 2, próximo à principal via da Vila do João. Pouco antes de ela ser baleada, moradores relatavam intensos tiroteios em diferentes localidades do conjunto de favelas — como Pinheiro e Morro do Timbau. A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) realizou perícia de local e vai ouvir os militares envolvidos no confronto para tentar descobrir de onde partiu o tiro que matou a comerciante.
    No mesmo comunicado, a Força de Pacificação defendeu a atuação da tropa na Maré. “A Força de Pacificação tem priorizado, em todas as situações, a segurança da população. Seus integrantes passam por treinamento constante e são militares profissionais com experiências adquiridas no Haiti e na pacificação dos complexos do Alemão e da Penha. Por fim, a Força de Pacificação continuará empreendendo esforços para garantir a segurança da população e desarticular as facções criminosas na área da Maré”, diz a nota.

    EUA com maior delegação de governo em todas as LAAD

    15 de Abril, 2015 -  ( Brasília )

    EUA com maior delegação de governo em todas as LAAD

    Missão dos EUA no Brasil promove empresas americanas e parceria na LAAD 
    no Rio de Janeiro



    A Missão Diplomática dos Estados Unidos no Brasil, liderada pela Embaixadora Liliana Ayalde, junto com distintos visitantes militares dos EUA, o General-de-Divisão Kenneth Tovo; O vice-almirante Joseph Rixey; e o Major-Brigadeiro Mark Nowland, visitou no dia de abertura da LAAD - a maior conferência e feira internacional dedicada às forças armadas latino-americanas e as indústrias de defesa.

    A delegação salientou a parceria global robusta entre Estados Unidos e Brasil. Entre 14 de Abril e 17, o evento atraiu 700 expositores, incluindo mais de 80 empresas norte-americanas e 55 delegações de mais de 70 países.

    Durante a visita à feira, a delegação visitou estandes dos expositores dos EUA, localizados nos três pavilhões do Riocentro, no Rio de Janeiro. A embaixadora falou durante um almoço organizado pela Câmara de Comércio Brasil-EUA para delegações dos Estados Unidos, "É uma honra para mim estar aqui com vocês no dia de hoje e ressaltar, não somente as relações bilaterais, mas também as relações entre as nossas forças armadas.

    Eu acho que é um momento oportuno para estar com vocês porque é também um momento muito positivo nas nossas relações.", disse a embaixadora Ayalde. A delegação mais tarde participou de uma recepção patrocinado pela Embraer, juntamente com o Ministro Conselheiro para Assuntos Comerciais no Brasil, Brian Brisson, e os Cônsul Geral interino dos EUA no Rio de Janeiro Michael Yoder.

    O Departamento de Defesa dos Estados Unidos foi representado pelo General-de-Divisão Kenneth Tovo diretor adjunto do Comando Sul;
    - o Diretor da Agência de Cooperação em Defesa e Segurança (DSCA) o Vice-Almirante Joseph Rixey;
    - Comandante da 12ª Força Aérea, Comando de Combate Aéreo, Forças Aéreas do Sul, Major-Brigadeiro Mark Nowland;
    - Subsecretário Adjunto da Força Aérea para assuntos internacionais Heidi Grant;
    - Secretário Assistente Adjunto do Exército para Exportação de Defesa e Cooperação, SES Ann Cataldo, e Adjunto do Comandante Geral do Comando de Assistência de Segurança do Exército dos Estados Unidos, SES Robert L. Moore.

    Capitão do Exército e esposa morrem em acidente de trânsito em SC.

    14 de abril de 2015

    Rumo ao Partido Militar Brasileiro? Bolsonaro pede desfiliação do PP.

    Em convenção partidária, Bolsonaro pede desfiliação do PP
    Deputado federal mais votado no Rio em 2014 diz que não encontrou espaço para seus sonhos no partido
    Em convenção partidária, Bolsonaro pede desfiliação do PP Gustavo Lima/Câmara dos Deputados,Divulgação
    Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados,Divulgação
    Deputado mais votado do PP e do Rio de Janeiro nas últimas eleições, com 464.572 votos, Jair Bolsonaro pediu sua desfiliação do partido na manhã desta terça-feira. A solicitação foi feita ao presidente da legenda, senador Ciro Nogueira (PI), durante convenção nacional da sigla, em Brasília.
    – Tenho sonhos, mas não tenho espaço (no partido). Com muita dor no coração, quase com lágrimas nos olhos, para que não tenha um sonho interrompido - e o meu sonho é o Brasil, não é o partido -, peço humildemente ao prezado senador Ciro Nogueira que, sem perda do mandato, me conceda a minha desfiliação do Partido Progressista – afirmou o deputado.
    Nogueira não havia respondido ao pedido até a publicação desta nota.
    Bolsonaro tem intenção de disputar a Presidência da República em 2018 e fez críticas ao partido quando a
     legenda apareceu como a com maior número de investigados na Operação Lava Jato. Ao todo, são 
    investigados três de seus cinco senadores (60%), 18 dos 40 deputados do partido (45%), oito ex-deputados e
     o vice-governador da Bahia, João Leão.

    Quem é
    > Tem 60 anos
    > Nascido em Campinas (SP), tem formação na Academia das Agulhas Negras e é militar da reserva do Exército
     Brasileiro
    > Em 1988, foi eleito vereador do Rio de Janeiro pelo extinto PDC
    > Elegeu-se deputado federal do Rio em 1990 e foi reeleito em 1994 pelo também extinto PPR
    > Em 1998 e 2002, venceu como deputado federal pelo PPB, atual PP
    > Foi reeleito pelo PP em 2006 e 2010
    > Ficou em primeiro lugar na eleição para deputado federal do Rio com 464.572 votos
    *Estadão Conteúdo
    Anônimo disse...
    O Bolsonaro fala o que incomoda essa podridão do país, os resultados nas urnas comprovam o que a maioria sensata do país quer, ele foi o mais votado no Rio em 2014, o cara é bom e por isso incomoda, e aquele sujeitinho com cartaz "-bolsonaro +amor" sei não ein, quer amor vai pedir pra mamãe...BOLSONARO PRESIDENTE !!!
    Anônimo disse...
    Tinha era que renunciar seu mandato. Não faz nada de útil. Só incita o ódio e a intolerância.
    Anônimo disse...
    Condenado pela Justiça a indenizar por causa de seu discurso de ódio. É tão populista quanto o Lula. Jamais será presidente, mas, se para o azar do País viesse a ser, não terminaria o mandato, porque mergulharia o Brasil em uma situação pior do que esta em que nos encontramos hoje e a guerra civil seria certa. Um bom presidente precisa estar acima das paizões pessoais a que esse cidadão se limita, em nome do espetáculo para atrair os votos dos incautos e desinformados. Ele está saindo do PP e cuspindo no prato em que comeu, porque o partido dele, dos 50 deputados, 48 receberam propina do petrolão. Ele não tem nada de bobo. Poderia dar a mão para o Marco Feliciano, Eduardo Cunha e Renan Calheiros e se jogar do precipício. Gente assim, além de não fazer falta, não contribui para que sejamos uma grande REPÚBLICA.
    Anônimo disse...
    jÁ NÃO ERA SEM TEMPO. UM REPRESENTANTE PELA VIA DEMOCRÁTICA.

    SALVE BOLSONARO !!!
    Anônimo disse...
    Para os militares que tiveram a oportunidade de terem servido na Gu Brasília, vamos publicar como são feitas as avaliações no seio do poder da nossa força. A seguir os diversos conceitos utilizados por àqueles que tem como missão zelar pela instituição e modificar a vida de seus subordinados.
    Vaquinhas de presépio burros = nota 4
    Ovelhas de presépio meia boca =nota 5
    Adoradores de estrelas burros= nota 6
    Inteligente contra o sistema = nota 7
    Inteligentes apáticos = nota 8
    Inteligentes pro sistema = nota 9
    Adoradores de estrelas inteligentes = nota 10. É assim que funciona o sistema de avaliação, acreditem se puderem.

     
    contador de visitas gratis ACESSOS AO BLOG
    Blogger