• Get Adobe Flash player
  • contador de visitas gratis ACESSOS AO BLOG

    sábado, 19 de abril de 2014

    Mulher cai da Ponte Rio-Niterói após ônibus bater em seu carro .

    9/04/14 08:49
    Passageiros observam a mulher que foi jogada da Ponte Rio-Niterói
    Passageiros observam a mulher que foi jogada da Ponte Rio-Niterói Foto: Igor de Oliveira / via WhatsApp
    Extra
    Uma mulher, identificada apenas como Izabel Cristina, de 39 anos, caiu da Ponte Rio-Niterói na manhã deste sábado por volta das 7h. Ela seguia do Rio para Niterói com sua sobrinha, quando seu carro enguiçou. Segundo testemunhas, ela estava do lado de fora do veículo, da cor vermelha, quando foi atingida por um ônibus da viação Tursan, que ia de Belford Roxo para Alcântara, e jogada do alto da Ponte. De dentro do carro, a sobrinha viu a cena.
    Izabel foi levada para o Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio. Ela teve uma fratura exposta no braço e outra fratura na perna, ambas do lado direito. A equipe do Corpo de Bombeiros que fez o resgate disse que ela está lúcida e, de um modo geral, seu estado de saúde é bom.
    A Secretaria Municipal de Saúde emitiu um boletim sobre o estado de saúde de Izabel Cristina: "Ela está bem. Lúcida e orientada. Está fazendo exames nesse momento para checar se há algum trauma. Mas está bem, respira sem ajuda de aparelhos".

    Isabela, que caiu da Ponte Rio Niterói, chega ao Hospital Souza Aguiar
    Isabela, que caiu da Ponte Rio Niterói, chega ao Hospital Souza Aguiar Foto: Cintia Cruz
    O técnico de informática José Borges, de 44 anos, também teve seu veículo, um Duster, envolvido na batida. Segundo ele, o ônibus vinha em alta velocidade.
    - Eu estava vindo na segunda pista, quando vi um carro parado do lado direito, no retrovisor, vi um ônibus vindo muito rápido. Depois, só escutei o barulho da freada e da batida muito forte - disse ele, que dirigia na companhia da mulher e de uma amiga que nada sofreram.

    Carro do técnico de informática José Borges, que também se envolveu na batida
    Carro do técnico de informática José Borges, que também se envolveu na batida Foto: Filipe Isensee / Extra
    O funcionário público Carlos José Rodrigues de Sá, de 52 anos, que pescava na Baía de Guanabara com os amigos, foi um dos primeiros a prestar socorro a Izabel.
    - Estávamos pescando quando vimos que a moça caiu lá de cima. Ficamos muito assustados e fomos tentar socorê-la. A gente não puxou a moça para dentro do barco, porque não sabíamos do estado de saúde dela, mas jogamos a bóia e um agasalho - contou ele, que a viu sofrer por conta das lesões: - Ela reclamava muito de dores na perna e no braço e perguntava sobre a sobrinha.


    Ônibus bateu em carro de Izabel Cristina na Ponte Rio-Niterói

    Veja 22 rendimentos isentos de pagamento de Imposto de Renda .

    19/04/2014 06h00 - Atualizado em 19/04/2014 06h00

    Ganhos em poupança, indenização e herança não têm tributo descontado.
    Valores devem entrar na ficha 'Rendimentos Isentos e Não Tributáveis'.

    Do G1, em São Paulo
    26 comentários
    Pelas regras da Receita Federal, estão obrigados a fazer a declaração do Imposto de Renda 2014 todos os contribuintes que tiveram ganhos cuja soma foi superior a R$ 40 mil em 2013. Vale lembrar, entretanto, que a mordida do leão não recai sobre todo tipo de rendimento.
    Entre os ganhos isentos ou não tributáveis estão, por exemplo, caderneta de poupança, seguro-desemprego, indenizações, doações, herança, bolsa de estudo e dividendos distribuídos a acionistas.
    saiba mais
    A contadora Meire Poza, gestora da Arbor Contábil, destaca que entre os rendimentos isentos de IR está o obtido na venda de casa ou apartamento por até R$ 440 mil, desde que seja o único imóvel que o titular possua. A regra só vale se o contribuinte não tenha feito outra alienação de imóvel nos últimos 5 anos.
    Já o analista da Crowe Horwath, Daniel Nogueira, lembra que estão livres do pagamento do imposto os ganhos líquidos em operações com ouro e ações nas alienações de até R$ 20 mil em cada mês.
    Outros rendimentos são tributados exclusivamente na fonte. Ou seja, o contribuinte não precisa pagar porque o tributo já foi recolhido pela empresa ou instituição que faz o pagamento da quantia. É o caso, por exemplo, dos prêmio de loteria, título de capitalização e  o 13º salário.
    Confira lista de rendimentos não tributáveis:
    1) Rendimentos de cadernetas de poupanças e letras hipotecárias
    2) Indenizações por rescisão de contrato de trabalho, inclusive a título de PDV (Programa de Demissão Voluntária) e por acidente de trabalho; e FGTS

    3) Valor recebido por indenização do seguro por furto ou roubo;

    4) Lucro na alienação de bens e/ou direitos de pequeno valor ou do único imóvel no valor de até R$ 440 mil

    5) Lucros e dividendos recebidos pelo titular e pelos dependentes

    6) Parcela isenta de proventos de aposentadoria, reserva remunerada, reforma e pensão de declarante com 65 anos ou mais

    7) Pensão, proventos de aposentadoria ou reforma por moléstia grave ou aposentadoria reforma por acidente em serviço

    8) Rendimento de sócio ou titular de microempresa ou empresa de pequeno porte optante pelo Simples Nacional, exceto pro labore, aluguéis e serviços prestados

    9) Doações e heranças (se forem avaliadas pelo mesmo valor da última declaração).

    10) Parcela isenta correspondente à atividade rural

    11) Imposto sobre a renda de anos-calendário anteriores compensado judicialmente neste ano-calendário

    12) 75% dos rendimentos do trabalho assalariado recebidos em moeda estrangeira por servidores de autarquias ou repartições do Governo Brasileiro situadas no exterior, convertidos em reais

    13) Incorporação de reservas ao capital/Bonificações em ações
    14)  Ganhos líquidos em operações no mercado à vista de ações negociadas em bolsas de valores nas alienações realizadas até R$ 20.000,00, em cada mês, para o conjunto de ações
    15) Ganhos líquidos em operações com ouro, ativo financeiro, nas alienações realizadas até R$ 20.000,00 em cada mês

    16) Bolsas de estudo e de pesquisa caracterizadas como doação, quando recebidas exclusivamente para proceder a estudos ou pesquisas, recebidas por médico-residente, e por servidor da rede pública de educação profissional, científica e tecnológica que participe das atividades do Pronatec

    17) Benefícios indiretos e reembolso de despesas recebidos por voluntário da Fifa, da Subsidiária Fifa no Brasil ou do Comitê Organizador Brasileiro (LOC) que auxiliar na organização e realização das Copas das Confederações Fifa 2013 e do Mundo Fifa 2014

    18) Transferências patrimoniais – meação e dissolução da sociedade conjugal e da unidade familiar

    19) Recuperação de prejuízos em renda variável (bolsa de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhados e fundos de investimento imobiliário)

    20) Rendimento bruto, até o máximo de 90%, da prestação de serviços decorrente do transporte de carga e com trator, máquina de terraplenagem, colheitadeira e assemelhados

    21) Rendimento bruto, até o máximo de 40%, da prestação de serviços decorrente do transporte de passageiros

    22) Restituição de imposto sobre a renda de anos-calendário anteriores

    sexta-feira, 18 de abril de 2014

    MARINHA ESTÁ COM MEDO DOS TRAFICANTES NO RIO

    VIOLÊNCIA
    MARINHA ESTÁ COM MEDO DOS TRAFICANTES NO RIO
    NA ILHA DO GOVERNADOR (RJ), MILITARES ESTÃO SOB AMEAÇA DE TRAFICANTES
    Publicado: 16 de abril de 2014 às 0:24

    O Comando da Marinha carioca teme não poder se defender dos traficantes da Ilha do Governador (RJ) e orientou fuzileiros de folga a não portar documentos militares, para evitar a fácil identificação. Os marginais do tráfico têm obrigado moradores e comerciantes da região a informá-los assim que avistarem fuzileiros desarmados para o envio imediato de uma “equipe de extermínio” fortemente armada.
    Em situação de risco, integrantes das Forças Armadas são treinados a atirar, não a prender, como a polícia. E traficantes querem vingança.
    A ordem dos traficantes que comandam a Ilha do Governador é que a partir de agora, os militares serão tratados como policiais e liquidados.
    Um dono de bar identificou fuzileiros pelo corte de cabelo e os mandou embora explicando que não queria seguir ordens do “governo paralelo”

    Após dois dias e 52 mortes, PM da Bahia encerra greve .


    Policiais militares e governo fazem acordo, mas tropas federais ficarão no Estado até a situação se normalizar
    Lojas voltaram a ser saqueadas na capital baiana; paralisação policial é a segunda em pouco mais de 2 anos
    João Pedro Pitombo de Salvador André Uzêda Enviado Especial a Salvador

    Policiais militares da Bahia encerraram ontem a greve da categoria, após quase dois dias de paralisação.
    A greve foi acompanhada por uma explosão da violência na Grande Salvador, a região mais afetada.
    Houve saques e ao menos 52 pessoas foram assassinadas em 46 horas, mais de uma por hora. A média diária na
    região metropolitana de Salvador é de cinco casos.
    A população sofreu com transtornos: ônibus deixaram de circular, lojas fecharam e eventos foram cancelados.
    O movimento também expôs mais uma vez a relação delicada entre a PM baiana e a gestão Jaques Wagner (PT).
    Foi a segunda greve da PM em pouco mais de dois anos.
    Como na paralisação anterior, o líder foi o soldado Marco Prisco, agora vereador em Salvador pelo PSDB, eleito
    na esteira da visibilidade alcançada em 2012 e pré-candidato à Assembleia Legislativa.
    Wagner, que apontou interesses "eleitorais" no movimento, negou que tenha cedido a pressões. "O que foi
    assinado hoje [ontem] é praticamente igual ao ofertado antes da greve", disse.
    A PM reivindicava aumentos das gratificações, garantias de progressão de carreira e sanções mais brandas no
    novo código de ética da corporação, entre outros pontos.
    O governo aceitou elevar gratificações e abrir nova discussão sobre código de ética e plano de carreira. Também
    disse que vai rever processos contra PMs da greve de 2012. Continuação da Resenha Diária 18/4/14 20

    "Pensamos muito mais na sociedade, que paga nossos salários", afirmou o soldado Prisco, após cerca de mil
    policiais aprovarem o fim da greve em assembleia.
    A greve deste ano foi marcada pela rapidez na ação do governo federal, que diz ter enviado cerca de 6.000
    homens do Exército e da Força Nacional ao Estado.
    Os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o interino da Defesa, Juniti Saito, foram ontem a Salvador para
    planejar a ação das tropas, que deverão ficar no Estado até a situação se normalizar.
    Wagner cobrou do STF (Supremo Tribunal Federal) uma "posição mais clara" sobre o direito de greve às Forças
    Armadas. "Existe sempre risco de prevalecer a desordem."
    Antes do fim da greve, duas decisões judiciais determinavam o encerramento da paralisação, sob pena de multa
    caso de descumprimento.
    Embora a Constituição proíba a sindicalização e a greve de militares, paralisações de PMs já ocorreram no Rio,
    Bahia e Ceará desde 2012.
    No campo político, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), que fez campanha ao lado de Prisco e é rival de
    Wagner, disse ter "torcido" pelo fim da greve.
    Procurado para comentar a paralisação, o senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB e pré-
    candidato à Presidência, não respondeu ontem.

    quinta-feira, 17 de abril de 2014

    MARÉ: Adolescente de 14 anos confessa a morte do primo de 4.


    Adolescente de 14 anos confessa a morte do 


    primo de 4; ‘Acesso de raiva’, diz delegado

    O adolescente que confessou a morte deixa a Favela Baixa do Sapateiro
    O adolescente que confessou a morte deixa a Favela Baixa do Sapateiro Foto: Bruno Gonzalez / Extra
    Marcos Nunes
    Tamanho do texto A A A
    Um adolescente de 14 confessou a polícia a morte do primo, de apenas 4, ocorrida na noite desta quarta-feira, na favela Baixa do Sapateiro, no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio. A informação é do delegado Delmir Gouveia, titular da 21ª DP (Bonsucesso). Segundo o policial, Caio Henrique Santos da Silva levou pelo menos quatro facadas no peito depois de discutir com o primo. O motivo da briga ainda não foi divulgado pela polícia. O delegado disse, apenas que o garoto teve um “acesso de raiva” O adolescente apreendido já tem passagem por furto.
    Caio Henrique levou facadas
    Caio Henrique levou facadas Foto: Bruno Gonzalez / Extra
    O corpo de Caio foi encontrado dentro da máquina de lavar da casa da família, amarrado e enrolado num, edredom. Quem o viu foi a irmã, Anne Karolina, de 13 anos. Ela contou que procurava uma bermuda limpa para vestir e foi até a máquina procurar.
    - Quando puxei o pano, vi o pé dele. Na hora, levei um susto. Comecei a grita - contou Anne Karolina.
    Avó de Caio, Maria de Lurdes Lima Santos, de 59 anos, contou que o adolescente chegou à Baixa do Sapateiro na quarta-feira, à procura dos procura dos primos, para brincar.
    - Todos sabíamos que era um garoto problemático. Ontem, estava brincando com com meu neto à noite e, de repente, os dois sumiram. Quero justiça - disse ela.
    A mãe de Caio, Vanessa, é amparada por um parente
    A mãe de Caio, Vanessa, é amparada por um parente Foto: Bruno Gonzalez / Extra
    Caio estava desaparecido desde a noite de quarta-feira. A mãe dele, Vanessa Lima dos Santos, de 31 anos, esteve na 21ª DP (Bonsucesso) para registrar o desaparecimento do filho na manhã desta quinta-feira. Ela stava na delegacia quando soube que o menino havia sido encontrado morto.
    Os militares da Força de Pacificação abrem caminho parao adolescente suspeito até o tanque blindado
    Os militares da Força de Pacificação abrem caminho parao adolescente suspeito até o tanque blindado Foto: Bruno Gonzalez / Extra
    A notícia da morte de Caio causou comoção na Baixa do Sapateiro. Dezenas de moradores foram para a casa da família e hostlizaram o adolescente de 14 anos. Por medida de segurança, ele foi levado para a delegacia num tanque blindado usado pela Força de Pacificação, que ocupa a Maré desde o dia 5 deste mês.


    Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/adolescente-de-14-anos-confessa-morte-do-primo-de-4-acesso-de-raiva-diz-delegado-12226467.html#ixzz2zAkKy2Jo

    Acaba a greve da Polícia Militar da Bahia. VEJA ACORDO

    17/04/2014 14h19 - Atualizado em 17/04/2014 15h44

    Grevistas votaram em assembleia na tarde desta quinta (17), em Salvador.
    Reunião com arcebispo antecedeu votação; paralisação começou na terça.

    Do G1 BA
    70 comentários
    PMs comemoram fim da greve na Bahia (Foto: Maiana Belo/G1)PMs comemoram fim da greve na Bahia após realização de assembleia (Foto: Maiana Belo/G1)
    A greve da Polícia Militar da Bahia foi encerrada na tarde desta quinta-feira (17) após assembleia realizada entre líderes do movimento e PMs, no Wet'n Wild, espaço de shows em Salvador, onde parte da corporação permaneceu acampada desde a noite de terça-feira (15), quando omovimento foi iniciado. Logo após a assembleia, os policiais comemoraram bastante e gritaram em coro "A PM voltou".
    De acordo com Marco Prisco, vereador e presidente da Aspra (Associação de Policiais e Bombeiros), a categoria conseguiu um aumento de 25% no soldo (remuneração específica dos policiais) para o administrativo da PM, 45% para o operacional e 60% para motoristas.
    Também foi aprovada a extinção do código de ética, nova discussão sobre o plano de carreira e fim do curso de cabo. "Os benefícios conseguidos hoje são para ativos e inativos”, afirmou o líder da PM.
    “Estamos indo para a governadoria para a entrega do documento, pois primeiro precisávamos conversar com a categoria para votação e depois levar o documento assinado para o governo”, completou Marco Prisco.
    De acordo com informações do coronel Gilson Santiago, diretor de comunicação da Polícia Militar, representantes do gestão estadual estão em reunião na sede da governadoria e devem se posicionar no final da tarde sobre os itens discutidos.
    O fim da greve ocorreu no mesmo horário em que era realizada uma reunião entre o governador Jaques Wagner e o ministro da Justiça Eduardo Cardozo, além de outras autoridades locais e nacionais. O encontro foi realizado na sede da governadoria, no Centro Admnistrativo da Bahia.
    "Estamos satisfeitos com o fim da greve, pois não queríamos. O governo foi intransigente, mas conseguimos chegar a um acordo. Foi satisfatório esse resultado para nós e tenho certeza que, para a população, também. A população podem fica tranquila", comentou o soldado Santos, da 41ª Companhia Independente de Polícia Militar após participar da assembleia.
    Primeira reunião
    Uma reunião entre o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, o coronel da Polícia Militar Alfredo Castro, representante do governo, e lideranças de associações da PM foi realizada na manhã desta quinta, no Largo dos Aflitos, na capital. Durante o encontro, uma nova contraproposta foi apresentada pelo coronel da PM aos grevistas e um documento foi elaborado pelas lideranças para ser submetido ao crivo da categoria em assembleia.
    "Eu penso que minha participação foi modesta, mas de alguém que ajuda as pessoas a dialogar e desarmar o espírito. Hoje na missa eu disse 'a paz é um dom de Deus'. Vamos pedir que ela venha para toda a Bahia. Nem eu achei que viria uma resposta tão rápida", Dom Murilo Krieguer após o fim da paralisação.
    Segundo o coronel Castro, comandante da corporação, o reajuste nas Condições Especiais de Trabalho (CET), um dos principais pontos de divergência entre governo e grevistas, foi revisto . "O que mudou foram as condições das propostas no que diz respeito aos índices. Nós tivemos uma proposta feita anteriormente sem o índice de CET e nós colocamos agora o índice de CET. Também estamos colocando a retirada de sanção disciplinar, as faltas leves administrativas durante esse período de greve", disse o oficial. O governo explica que a CET é uma gratificação que atualmente vigora para oficiais e que os grevistas pedem que se estenda a todos do efetivo policial.
    Homicídios
    Foram registrados 39 homicídios em Salvador e região metropolitana pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia durante pouco mais de 42 horas desde o início da greve, que começou por volta das 19h30 da terça. Na segunda-feira (14), dia que anteceu o início da paralisação, foram registrados seis homicídios em Salvador e região, segundo dados da SSP-BA.
    De acordo com informações da assessoria de comunicação da SSP, esse número foi contabilizado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa até as 13h40 desta quinta-feira. A secretaria ressalta que ainda é preciso um período de investigação para confirmar ou não a relação entre as mortes e a redução do policiamento nas ruas devido à greve da PM.
    •  
    Assembleia aprovou o início da greve da PM (Foto: Imagens/G1)Assembleia aprovou o início da greve da PM na BA
    (Foto: Imagens/G1)
    Justiça
    Na quarta-feira, a greve foi considerada inconstitucional pela Justiça da Bahia, que estipulou multa diária de R$ 50 mil. O governo afirmou que as reivindicações das associações de policiais grevistas "ultrapassavam o limite orçamentário do Estado".
    Nesta quinta, a Justiça Federal determinou a suspensão imediata da paralisação, estipulou multa em R$ 1,4 milhão, além de bloquear bens das associaçõs grevistas.
    Enquanto governo e categoria não chegavam a um acordo, tropas do Exército reforçavam a segurança nas ruas de Salvador. Durante a madrugada de terça (15), houve uma série de saques e arrombamentos pela cidade.
    Saqueadores roubam supermercado e quebram produtos (Foto: Imagens/TV Bahia)Saqueadores roubam supermercado e quebram
    produtos em Salvador (Foto: Imagens/TV Bahia)
    Saques
    A Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos da capital contabilizou 60 carros roubados no primeiro dia de greve da Polícia Militar. Segundo o delegado titular da unidade, Marcos César Silva, essa quantidade foi registrada entre terça (15) e quarta-feira (16), e representa um número três vezes maior do que o registrado em um dia comum. "Isso aqui está um inferno na terra. O movimento triplicou", afirmou o delegado
    Na madrugada desta quinta-feira, uma loja de eletrodomésticos foi invadida no bairro da Calçada, na Cidade Baixa, também em Salvador. Segundo informações da polícia, um grupo de homens entrou no estabelecimento com um carro e roubou diversos produtos da loja. Um veículo foi abandonado no local. Já por volta das 5h desta quinta-feira, um supermercado da rede Cesta do Povo foi arrombado no bairro da Fazenda Grande I. De acordo com a polícia, um grupo ainda ateou fogo no estabelecimento.
    No bairro de Cosme de Farias, na noite de quarta-feira (16), um mercado local foi arrombado por moradores da região. O estabelecimento foi completamente saqueado pelo grupo.
    Ainda na noite de quarta, outros quatro estabelecimentos foram arrombados e saqueados em Salvador. Três deles no bairro de Brotas. No supermercado Bompreço, saqueadores levaram diversos produtos, quebraram objetos e sujaram todo o local. Já em Camaçari, região metropolitana de Salvador, um caixa eletrônico foi explodido por um grupo de homens.
    Ainda no bairro de Brotas, só que nas Lojas Americanas, um carro foi utilizado para arrombar a porta da Lojas Americanas, que também foi saqueada. Os militares do exército foram até o local, mas não encontraram os assaltantes.
    Já no Vale do Ogunjá, no mesmo bairro, o assalto foi realizado no supermercado GBarbosa. Seis homens foram presos pela Polícia de Choque (PM) durante a ação. No supermercado Bompreço, localizado na Avenida Garibaldi, produtos também foram levados após o arrombamento do local.

    INSEGURANÇA PESADA NA COPA.

    Insegurança 
    17 Abr 2014

    Vinicius Torres Freire

     

    Protestos de rua e rolos político-policiais devem ser a notícia econômica mais importante até junho


    O FIM DA PRÉ-CAMPANHA eleitoral deve depender pouco do que vão aprontar os candidatos, Dilma Rousseff inclusive, a não ser que a presidente venha e explodir outra bomba sob sua cadeira, tal como o fez no caso Petrobras, entre outros.
    Qualquer cidadão leitor de jornais terá percebido que daqui até o momento em que os candidatos a presidente entrarão de fato em campo, após a Copa, a disputa dependerá grosso modo dos solavancos da popularidade de Dilma, pois o resto não se move. Parece óbvio que o prestígio da presidente dependerá:
    1) Da quantidade de podres que vão saltar dos papéis que documentam o tráfico de influência em negócios relativos a Petrobras e outras malversações;
    2) Do tamanho dos protestos do Junho da Copa, das possíveis arruaças e outros azares desse tipo de situação.
    A inflação tão falada, que causou de fato danos à imagem da presidente, dificilmente tende a fazer estragos políticos adicionais, "na margem", pois nem deve ir muito além dos 6% e alguma coisa e já desagradou a muita gente. Talvez o sentido do contágio seja outro, da política para a economia (mas o governo sempre pode aprontar um estrago econômico "puro": pode arrebentar as contas públicas, por exemplo).
    Em momentos de crise política, como no início do mensalão ou, muito pior, nos protestos de 2013, não foi preciso haver notícia econômica ruim para haver baixa extra na confiança de consumidor e empresário.
    A evidência é anedótica, pontual, mas surpreende a quantidade de empresários e executivos que mencionam espontaneamente a possibilidade de manifestações tumultuadas degradarem ainda mais o clima. Não poderia ser de outro modo, pois a própria presidente diz coisas como "botaremos segurança pesada na Copa", como em seu discurso de ontem para o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.
    Decerto o governo não poderia anunciar atitude diferente pois, além das manifestações políticas, há projetos de arruaças. Ainda assim, uma ocasião a princípio festiva teve de ser tratada como operação literalmente de guerra, com as Forças Armadas atuando em "caráter dissuasório" e "em toda a retaguarda e também na contenção", como disse ontem a presidente.
    Nas semanas pré-Copa, vão voar papéis recolhidos pela polícia nas investigações da lavagem de dinheiro que parece enlamear também negócios da Petrobras. Isso não vai parar tão cedo, pois a papelada vem sendo vazada de modo a causar dano pelo maior tempo possível, como de costume nesses casos. Além do mais, um rolo pode puxar outro, como se viu no caso vexaminoso desse deputado federal petista do jatinho.
    Enfim, como o clima político não está bom, em grande parte graças à própria inépcia do governo, qualquer assunto se torna drama nacional, de uma pesquisa ridiculamente errada do ainda excelente Ipea aos problemas no IBGE.
    O "Não Vai Ter Copa" por enquanto consegue reunir apenas militantes e aficionados, em manifestações pequenas. Sob as milhares da câmeras da mídia mundial, mil manifestações podem florescer. Uma algazarra de CPIs (ou quase isso) seguida de tumulto nas ruas pode ser a notícia eleitoral e mesmo econômica mais importante até a metade do ano --ou além.

     
    contador de visitas gratis ACESSOS AO BLOG
    Blogger