• Get Adobe Flash player
  • Contador de visitas ACESSOS AO BLOG

    domingo, 2 de agosto de 2015

    ‘Nunca pedi propina’, afirma almirante Othon Luiz

    Eletronuclear
    Presidente da Eletronuclear se diz ‘profundamente consternado’
    Publicado: 31 de julho de 2015 às 17:46 - Atualizado às 20:15
    Redação
    Almirante está preso por suspeita de ter recebido R$ 30 milhões nas obras de Angra3 (Foto: Reprodução)
    Preso desde terça-feira, 28, quando foi deflagrada a 16ª fase da Operação Lava Jato, o presidente licenciado da Eletronuclear, almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, negou à Polícia Federal ter recebido propinas para facilitar o acesso privilegiado a construtoras no contrato de construção de parte das obras da usina de Angra 3. Ao determinar a prisão temporária do almirante, o juiz federal Sérgio Moro levou em consideração as acusações da força-tarefa da Lava Jato, que afirma ter mapeado R$ 4,5 milhões em propinas recebidas pelo almirante reformado.
    Os investigadores suspeitam que o presidente licenciado da estatal pode ter recebido até R$ 30 milhões de empreiteiras que integram o Consórcio Angramon. Os recursos teriam transitado por empresas de fachada até aportar no caixa da Aratec Engenharia e Consultoria, fundada pelo almirante, hoje sob controle de uma filha dele.
    No depoimento prestado nesta quinta-feira, 30, Othon Pinheiro afirmou que “nunca recebeu nenhuma orientação de alguém da Eletrobrás, do Governo Federal ou dos partidos políticos para que cobrasse das empresas que compunham o consórcio Angramon alguma doação a políticos ou partidos”.
    Pinheiro declarou ainda que “nunca solicitou ou exigiu qualquer vantagem econômica para si ou sua família”. Diante das acusações de que teria recebido propina, o presidente da Eletronuclear afirmou estar “profundamente consternado, pois nunca agiria dessa forma”. Ele argumentou que tem ‘uma atuação profissional reconhecida e de longa data’. Othon Pinheiro é referência no meio acadêmico brasileiro em energia nuclear.
    Ele afirmou que resistiu e não cedeu a ‘grandes pressões’ quando a construtora Andrade Gutierrez resolveu paralisar as obras de Angra 3. Se houvesse algum conluio, exemplificou, ‘não teria os embates que teve em todo esse processo’.
    O almirante argumentou ainda que possui conhecimentos que lhe permitiriam ganhar “muito mais do que os valores que o acusam ter recebido”.
    Othon Pinheiro defendeu, do ponto de vista econômico, a metodologia usada no modelo de construção de Angra 3. Segundo ele, “o que se pagou em Angra 2 daria para construir duas usinas de Angra 3 e ainda sobraria R$ 5 bilhões, segundo dados da Aneel, referidos a dezembro de 2012″.
    Ele afirmou que desde antes de 2005 já prestava consultoria por meio de sua empresa, a Aratec Engenharia, e que, ao entrar para a Eletronuclear deixou a empresa para a filha, Ana Cristina, que tinha interesse em abrir uma companhia na área de traduções. Sobre os pagamentos à Aratec listados pelo Ministério Público, ele afirmou que “são relacionados a trabalhos prestados por sua filha na área de traduções, ou de engenharia por parte de seu genro”.
    O almirante disse que seu afastamento da estatal, em abril, ‘foi motivado pelo interesse de não prejudicar a Eletronuclear’, a partir da citação seu nome na delação premiada do ex-presidente da Camargo Corrêa, Dalton dos Santos Avancini. (AE)

    DIARIO DO PODER/UNPP

    Rio 2016: Governo criará centro de enfrentamento ao terrorismo .

    02 de agosto , 2015 -

    Rio 2016:


    Governo Federal criará Centro Integrado de Enfrentamento ao Terrorismo - Foto: Felipe Barra /MD
     
     
     
    Diante do risco de ações de terrorismo, o governo federal criará o Centro Integrado de Enfrentamento ao Terrorismo (CIET), com participação dos ministérios da Defesa (MD), da Justiça e do Gabinete da Segurança Institucional (GSI), pasta que comanda a Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

    A informação foi dada pelo assessor especial para Grandes Eventos do MD, general Luiz Felipe Linhares, nesta quinta-feira (30), em entrevista coletiva no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no Rio de Janeiro (RJ).

    "Até o fim do ano serão firmados protocolos que vão estabelecer a forma de atuação dos diversos setores da segurança pública e das Forças Armadas", contou o general Linhares.

    O objetivo é permitir o trabalho integrado das equipes nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Esses protocolos estabelecerão as competências de cada entidade, bem como a maneira em que vão atuar. Ao mesmo tempo, segundo o general Linhares, a Defesa está fechando o planejamento para os Jogos Rio 2016. Segundo ele, as Forças Armadas deverão contar com efetivo de aproximadamente 38 mil militares, sendo que 20 mil atuarão no Rio de Janeiro. "Integração.

    Essa é a mensagem que queremos passar para a sociedade", explicou o general. Luiz Linhares afirmou que, até chegar ao momento atual, as Forças Armadas passaram por seis grandes eventos, começando pelo Pan 2007, Jogos Mundiais Militares, em 2011, Rio+20 em 2012, Copa das Confederações e Jornada Mundial da Juventude, ambos em 2013, e Copa do Mundo Fifa Brasil 2014.

    Isso permitiu aos militares expertise na condução de mobilização de grande porte. O general lembrou que o país se encontra a 372 dias dos Jogos Olímpicos e a 405 dias das Paraolimpíadas e que, por isso, está ultimando os preparativos para que sobressaiam as competições dentro de um ambiente seguro.
    Coletiva
    Durante a coletiva, o secretário Especial para Grandes Eventos (Sesge), do ministério da Justiça, Andrei Rodrigues, informou que as entidades de segurança pública contarão com 47,5 mil agentes na capital fluminense. Para isso, somente no âmbito federal, o governo destinou R$ 350 milhões.
    "Nenhum país passou por importantes eventos como o Brasil", disse Andrei ao acrescentar que a maioria das competições acontece no Rio. "A nossa mola mestra é a integração. Sem ela não será possível garantir a segurança dos jogos, dos atletas e dos torcedores."
    Participaram também da entrevista o secretário de Segurança Pública do estado do Rio, José Mariano Beltrame; Saulo Moura, da Abin; Wanus Amorim, do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil; e Luiz Fernando Corrêa, do Comitê Rio 2016.

    Ministro anuncia expansão da folha de pagamento dos militares .

    01 de Agosto, 2015 - 00:10 ( Brasília )

    DEFESA - Aumento para os Militares (?)

    Ministro anuncia expansão da folha de pagamento dos militares

    Rio de Janeiro, 31/07/2015 – O ministro da Defesa, Jaques Wagner, anunciou nesta sexta-feira (31), após palestra na Escola de Comando e Estado Maior do Exército (ECEME), no Rio de Janeiro, que, nos próximos dias, tratará da questão da folha de pagamento dos militares.

    De acordo com o ministro, na próxima semana, ele deverá se reunir com os comandantes das três Forças para decidir como vai encaminhar a questão.

    O ministro explicou que a ideia é que a expansão da folha de pagamento dos militares seja superior a 21,3%, índice apresentado pelo Ministério do Planejamento. Contudo, ele destacou que será preciso debater a forma de distribuição do índice, que poderá ser linear ou integrado, conforme a necessidade.

    "A decisão não é minha sozinho. Vou discutir com os comandantes e também com o Ministério do Planejamento. Depois, vamos correr para mandar nossa proposta ao Congresso", disse o ministro durante entrevista à imprensa.
    Questionado sobre os 28,8%, Jaques Wagner salientou que a "soma é muito volumosa" e que está acumulada. "Agora vamos tratar do soldo", frisou. 
    O ministro disse ainda que "prefere não discutir hipóteses, pois é preciso ter mais caixa para abordar essa questão". 

     
                 Tabela de Vencimentos dos Militares válida desde 2012





    Investigações da Operação Lava-Jato

    Ainda durante a entrevista, o ministro da Defesa defendeu  que a mesa da Câmara dos Deputados entre com um pedido de interpelação judicial contra a advogada criminalista Beatriz Catta Preta.

    Wagnerrealizou, nesta sexta, uma palestra para oficiais-alunos participantes do Curso de Altos Estudos Militares, na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, na Praia Vermelha e falou com jornalistas após o evento.

    "Só quem sabe quem ameaçou é ela", disse o ministro, ao considerar grave a declaração da advogada.

    Em entrevista à TV Globo na última quinta (30), a advogada disse que se sentiu ameaçada por integrantes da CPI da Petrobras.

    Segundo ela, a pressão aumentou após um de seus clientes, o lobista Julio Camargo, mencionar em depoimento que pagou US$ 5 milhões em propina ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

    Para Wagner, a advogada levantou suspeitas que "o parlamento brasileiro precisa explicar ou replicar". Sem isso, "[a Câmara] joga dúvidas sobre todos os membros do Parlamento, não só da CPI da Petrobras".

    "Ela diz que tem prova de tudo. Cabe à mesa da Câmara fazer a chamada interpelação judicial, para que ela traga à baila e identifique se houve ameaças e quem as cometeu", disse.

    O ministro acrescentou que "se a CPI está sendo utilizada para ameaçar, este não é o papel da CPI." 


     

    Veja dez propostas do Congresso que podem mudar seu dia a dia .

    02/08/2015 06h00 - Atualizado em 02/08/2015 06h00

    Projetos levantados pelo G1 foram apresentados no primeiro semestre.
    Há propostas para extinguir o papel-moeda e alimentos com gordura trans.

    Vitor Matos Do G1, em Brasília
    As medidas do ajuste fiscal, as votações da reforma política e debates sobre pautas polêmicas, como a redução da maioridade penal, dominaram as discussões tanto na Câmara quanto no Senado nos primeiros meses do ano.
    Mas a repercussão em torno desses temas não impediu que parlamentares voltassem atenções para aspectos do cotidiano do cidadão comum.
    Na lista abaixo, há, por exemplo, um projeto que prevê a probição da venda de alimentos com gordura trans e outro que põe fim à circulação do dinheiro na forma de papel-moeda.
    Com quais propostas você concorda ou discorda?
    Selo projetos de 2015 (fim do papel moeda)

    O que é
    O projeto, de autoria do deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), pretende extinguir a produção, circulação e uso de dinheiro em espécie. Pelo texto, as transações financeiras seriam feitas apenas pela intenet ou por meio dos cartões de crédito.
    Justificativa
    Na justificativa, o deputado diz que a tecnologia pode fazer o dinheiro em papel ser facilmente esquecido e que pagamentos realizados unicamente de forma digital fariam que terroristas, sonegadores e lavadores de dinheiro se tornassem "mira fácil" do controle financeiro.
    Tramitação
    Foi apresentado no dia 2 de fevereiro. Precisa passar pela Comissão de Finanças e Tributação e Pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, depois pelo Senado, para virar lei.
    Selo projetos de 2015 (semáforo na madrugada)

    O que é
    Há dois projetos apresentados na Câmara no primeiro semestre do ano (e que tramitam juntos) que permitem aos motoristas não parar em semáforos no período entre 23h e 5h.
    Justificativa
    Os deputados Augusto Carvalho (SD-DF) e Carlos Manato (SD-ES) argumentam que a pessoa que para no sinal vermelho na madrugada fica muito exposta a atos de violência, como assaltos. "Não é aceitável que o cidadão seja punido por agir com cautela e preventivamente ao não imobilizar o seu veículo em semáforos", escreveu Carvalho no projeto.

    Tramitação
    Foi apresentado dia 24 de junho. Precisa passar pela Comissão de Viação e Transportes e depois pela CCJ. Em seguida, vai ao Senado.
    Selo projetos de 2015 (wi-fi nos orelhões)

    O que é
    Pelo projeto do deputado Rogério Mendonça (PMDB-SC), as concessionárias de telefone fixo ficam obrigadas a instalar equipamento de Wi-Fi em cada orelhão do país. O uso do Wi-Fi seria gratuito e aberto a todas as pessoas.
    Justificativa
    O deputado diz que a ideia é aproveitar a 'capilariadade' da telefonia fixa no território nacional para facilitar o acesso à internet para toda a população. "Os  benefícios  sociais  e  econômicos dessa medida seriam  enormes, pois  criaria uma miríade de pontos de acesso à internet, criando um vetor de universalização de acesso à banda larga", afirma o deputado.
    Tramitação
    Apresentado dia 16 de março. Aguarda análise na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e depois pela CCJ. Em seguida, vai ao Senado.
    Selo projetos de 2015 - Horário de verão (Foto:  )
    O que é
    Muita gente não gosta de atrasar os relógios em uma hora em meados de outubro e viver no novo fuso até fevereiro do ano seguinte. Este projeto é para essas pessoas. O deputado Luiz Nishimori (PR-PR) quer proibir o horário de verão em todo o país.
    Justificativa
    Para o deputado, a economia de energia que se faz no período não justifica o incômodo pelo qual, segundo ele, passa a população.
    "Os trabalhadores e estudantes têm que levantar uma hora mais cedo,  sendo que o dia  sequer amanheceu, obrigados a encarar a escuridão das primeiras horas do dia, ficando sujeitos a todo tipo de violência", disse o deputado ao justificar a proposta.
    O horário de verão no Brasil foi adotado pela primeira vez na década de 30, mas passou a vigorar todo ano a partir de 1985. Nos últimos anos, foi aplicado em estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste.
    Tramitação
    Foi apresentado dia 18 de março. Aguarda análise na Comissão de Seguridade Social e Família e depois tem que passar pela CCJ. Em seguida, vai ao Senado.
    Selo projetos de 2015 (conta) (Foto:  )
    O que é
    Hoje, na maioria dos casos, as concessionárias de abastecimento de água cobram os condomínios como se fossem um usuário único. A conta de água é paga como uma despesa do conjunto de moradores, independentemente do quanto cada família consumiu. Pelo projeto do senador Valdir Raupp (PMDB-RO), a conta passaria a ser cobrada individualmente de cada residência do condomínio.
    Justificativa
    Segundo ele, da maneira como é feita a cobrança hoje, há um "estímulo ao desperdício". O senador diz ainda que a lei daria um ano para que as concessionárias se adaptassem à nova regra, já que seriam necessários ajustes técnicos na medição do consumo.
    Tramitação
    Foi apresentado dia 3 de março. Aguarda análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e depois tem que passar pela Câmara.
    Selo projetos de 2015 (bebedouro) (Foto:  )
    O que é
    Os efeitos desse projeto poderão ser verificados principalmente por quem gosta de balada. O deputado Carlos Manato (SD-ES) quer que casas noturnas ou bares que tenham pista de dança sejam obrigados a oferecer bebedouros com água de graça para os clientes. A quantidade de bebedouros no estabelcimento, segundo o deputado, seria proporcional à lotação máxima do local. O mínimo é de um bebedouro para o bar ou boate com lotação de até 100 pessoas.
    Justificativa
    "Nada mais apropriado do que prover os frequentadores de danceterias e casas noturnas do mínimo possível, ou seja, o fornecimento de água potável", justifica o parlamentar.

    Tramitação
    Apresentado no dia 10 de junho, aguarda análise na Comissão de Seguridade Social e Família e depois tem que passar pela CCJ.
    Selo projetos de 2015 (Gordura Trans) (Foto:  )
    O que é
    Em junho, o governo dos Estados Unidos determinou que os produtos que possuem gordura trans sejam retirados das prateleiras em até três anos, por se considerar que o ingrediente é nocivo para a saúde humana. Neste semestre, dois projetos com essa proposta foram apresentados na Câmara, um do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) e outro do deputado Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP).
    Justificativa
    A gordura trans está presente em no preparo de alimentos como pipocas de micro-ondas, pizzas e salgados congelados, manteiga vegetal e glacê pronto para uso. "O  consumo  desta  espécie de gordura  gera  prejuízos  imensuráveis  para saúde humana", diz Mudalen.
    Tramitação
    Foi apensado (anexado) a um projeto de 2003 e aguarda para ser analisado no plenário da Casa.
    Selo projetos de 2015 - terraço (Foto:  )
    O que é
    Os terrações verdes são espécies de jardins, horizontais ou verticais, plantados no topo de edifícios. Pelo projeto do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), os terraços verdes deverão ser obrigatórios em edifícios (comerciais ou residenciais) com mais de três andares em cidades com população acima de 500 mil habitantes, desde que o topo dos prédios não seja usado para apartamentos individuais ou área social de uso comum.
    Justificativa
    Os terraços verdes são maneiras de se aproveitar o espaço para ampliar a área verde de uma cidade e já podem ser encontrados em vários países. O texto diz que os terraços deverão priorizar a vegetação nativa, “que exijam pouca manutenção e dispensem a irrigação intensiva”. 
    Tramitação
    Foi apresentado em 26 de maio. Aguarda análise na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle e depois tem que passar pela Câmara.
    Selo projetos de 2015 - Celular (Foto:  )
    O que é
    O celular está por toda parte. É raro encontrar alguém que fique separado alguns minutos do aparelho. O deputado Heuler Cruvinel (PSD-GO) quer que, pelo menos nas salas de aula do ensino básico, esse hábito seja colocado de lado. Pelo texto dele, nem professores nem alunos poderão usar o celular.
    Justificativa
    “O uso do   celular   no   ambiente   escolar   compromete   o   desenvolvimento  e a concentração  dos  alunos,  e  são  preocupantes  os  relatos  de  professores  e alunos de como é comum o uso do celular dentro das salas de aulas”, explica o parlamentar.
    Tramitação
    Aguarda parecer da Comissão de Educação, depois da CCJ. Em seguida, tem que passar pelo Senado.
    Selo projetos de 2015 (ônibus) (Foto:  )
    O que é
    Transporte público, principalmente em horário de pico, é sinônimo de aperto. O deputado Sílvio Costa (PSC-PE) quer proibir os veículos de transporte público urbano de transportar passageiros de pé. Além disso, torna obrigatório o uso de cinto de segurança para todos os passageiros.
    Justificativa
    Segundo o deputado, atualmente, o Còdigo de Trânsito excetua da obrigação do cinto os veículos do transporte em linhas urbanas porque essas linhas são autorizadas a levar pessoas de pé, situação que o deputado quer mudar.
    Tramitação
    Aguarda votação na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio da Câmara e depois na CCJ. Em seguida, tem que ir para o Senado.

    quinta-feira, 30 de julho de 2015

    Ex-comandante da PM admite que pacificação no Alemão fracassou

    - Atualizada às

    Ex-comandante da PM admite que fracassou

    Coronel Íbis Silva reconhece que estratégia no conjunto de favelas da Zona Norte precisa ser repensada

    André Balocco
    Rio - A pacificação no Alemão fracassou e é preciso repensar a estratégia para recuperar o território perdido — além de corações e mentes dos moradores. A opinião do coronel Íbis Silva, chefe de gabinete do comando-geral e ex-comandante da Polícia Militar, foi dada ontem, no 9º Encontro Anual do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, na Fundação Getúlio Vargas. Íbis falou sobre o tema ‘Homicídio de Jovens Negros’, ao lado de Raull Santiago, do Coletivo Papo Reto, do Alemão; Átila Roque, diretor da Anistia Internacional, e Sílvia Ramos, diretora do Centro de Estudos de Cidadania e Segurança (Cesec), da Universidade Cândido Mendes.

    “Fracassou (a pacificação do Alemão) porque começou de forma errada”, disse o oficial. “Ao contrário do que fizemos no Santa Marta, que continua sendo um exemplo bem sucedido, não reunimos lideranças do complexo antes de entrarmos no território, até por conta do contexto, já que era uma resposta aos ataques que a cidade sofria de bandidos. Foi uma ação ousada, mas hoje precisa ser repensada.”
    O coronel Íbis discursou nesta quarta-feira em debate no 9º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    Foto:  Divulgação
    Para Íbis, a entrada espetaculosa na favela em 2010, transmitida ao vivo, oferece mensagem inconsciente de conquista de território inimigo. “E enquanto se trabalha com esta mentalidade, é quase o mesmo que acontece com tropas de ocupação num território inimigo: hostilizada pela população e o tempo inteiro tendo de ficar administrando conflitos.”
    Para o oficial, o processo de pacificação permite recuos e avanços. Ele acredita que uma reocupação com forças especiais da própria PM, seria a melhor opção. Mas frisou que a opinião é pessoal, não da corporação. Íbis admite que o policiamento de proximidade está falho na favela, que teve mais um jovem morto anteontem. A confiança que a presença das forças de segurança deveria gerar já não existe, e moradores e PMs estão acuados. “A pacificação não pode prescindir de uma proximidade, do estreitamento de relação entre a comunidade e a polícia.”
    Polêmica sobre delegados

    A tese do sociólogo Michel Misse, que na edição de quarta-feira do  DIA defendeu o fim da exigência de que delegados sejam formados em Direito para oferecer maior mobilidade na carreira policial, não agradou ao presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Rio, Wladimir S. Reale. Para o policial, é fundamental que o delegado tenha sim conhecimento de Direito.

    “As cadeias brasileiras estão superlotadas, em parte, por causa da eficiência da polícia”, diz Reale. “A proposta do senhor Michel Misse é um factóide.” Reale acredita que há outras formas de melhorar o desempenho da instituição através do uso de tecnologias — segundo Misse, delegados concursados entram para a polícia sem qualquer conhecimento da profissão e ficam reféns de policiais mais antigos. “O Judiciário reclama da saturação de processos, mas sem os delegados, com formação adequada, o Ministério Público e o Judiciário entrariam em colapso”, disse o policial, ressaltando que a proposta de Misse está completamente fora da realidade.

    Aeronáutica, STJ e TCU abrem inscrições para 364 vagas.

    30/07/2015 07h00 - Atualizado em 30/07/2015 07h00

    Oportunidades são de níveis médio e superior.
    Os salários vão de R$ 5.365,92 a R$ 28.947,55.

    Do G1, em São Paulo
    controle de tráfego aéreo - aeronáutica (Foto: Divulgação)Controle de tráfego aéreo da Aeronáutica
    (Foto: Divulgação)
    Aeronáutica
    A Aeronáutica divulgou edital de concurso para o Exame de Admissão (Modalidade “B”) ao Curso de Formação de Sargentos da Aeronáutica. No total, são oferecidas 298 vagas.
    As vagas são para mecânica de aeronaves (45), material bélico (11), comunicações (11), foto-inteligência (6), guarda e segurança (22), eletricidade e instrumentos (15), equipamento de voo (4), meteorologia (7), suprimento (11), informações aeronáuticas (10), estrutura e pintura (9), eletromecânica (6), metalurgia (4), bombeiro (9) e controle de tráfego aéreo (128).
    Os candidatos devem ter concluído o nível médio e não ter menos de 17 anos e nem completar 25 anos de idade é o dia 31 de dezembro de 2016.
    As inscrições podem ser feitas de 30 de julho a 24 de agosto pelos sites www.fab.mil.br e www.eear.aer.mil.br. A taxa é de R$ 60.
    As provas escritas serão aplicadas no dia 8 de novembro, a partir das 9h40.
    O Curso de Formação de Sargentos da Aeronáutica (CFS) é ministrado sob regime de internato militar, na EEAR, em Guaratinguetá (SP), com duração aproximada de 2 anos e abrange instruções nos campos geral, militar e técnico-especializado.
    Superior Tribunal de Justiça (TV Globo) (Foto: Reprodução Rede Globo)STJ (Foto: Reprodução/TV Globo)
    Superior Tribunal de Justiça (STJ)
    O Superior Tribunal de Justiça (STJ) divulgou edital de concurso público para 65 vagas em cargos de níveis médio e superior. Os salários são de R$ 5.365,92 e R$ 8.803,97, respectivamente. O Cespe/UnB é a empresa responsável pela seleção.
    Os cargos de nível superior são para analista judiciário nas áreas administrativa, administrativa na especialidade de segurança, e apoio especializado nas especialidades de análise de sistemas de informação, arquitetura, arquivologia, comunicação social, contadoria, engenharia civil, engenharia elétrica, fisioterapia, medicina – pediatria, pedagogia, serviço social e suporte em tecnologia da informação.
    As vagas de nível médio são para técnico judiciário nas áreas administrativa e apoio especializado nas especialidades de saúde bucal e tecnologia da informação.
    As inscrições podem ser feitas de 30 de julho a 19 de agosto pelo site www.cespe.unb.br/concursos/stj_15. A taxa é de R$ 70 para nível médio e R$ 100 para nível superior.
    As provas objetivas serão aplicadas na data prevista de 27 de setembro.
    O concurso terá 1 ano de validade e poderá ser prorrogado pelo mesmo período.
    Tribunal de Contas da União em Mato Grosso. (Foto: Lucas Ninno/GCOM-MT)Tribunal de Contas da União em Mato Grosso
    (Foto: Lucas Ninno/GCOM-MT)
    Tribunal de Contas da União (TCU)
    O Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou edital de concurso público para 1 vaga de procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU). O salário é de R$ 28.947,55. O Cespe/UnB é a organizadora responsável pela seleção.
    O candidato deve ter diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior de bacharelado em direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e ter, no mínimo, três anos de atividade jurídica.
    As inscrições estarão abertas de 30 de julho a 28 de agosto pelo site www.cespe.unb.br/concursos/tcu_15_procurador. A taxa é de R$ 280.
    A prova objetiva será aplicada na data provável de 4 de outubro e terá 5 horas de duração.
    O concurso terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado, uma vez, por igual período.

    G1/UNPP

    Colégio Militar de Belém começa a funcionar em janeiro .

    30 de julho de 2015

    Colégio Militar de Belém .

    Belém terá Colégio Militar em janeiro
    Primeiras 4 turmas vão funcionar no prédio da Escola de Governo
    Belém vai ganhar o 13º Colégio Militar do Brasil de presente do Exército, em seu aniversário de 400 anos de fundação, com data da inauguração marcada precisamente para o dia 12 de janeiro de 2016. O colégio oferecerá os ensinos fundamental e médio para os púbicos militar e civil, segundo confirmou nesta segunda-feira o comandante militar do Norte, general de Exército Oswaldo de Jesus Ferreira.
    “Por felicidade, neste aniversário de 400 anos de vida de Belém, a força terrestre presenteará a Cidade das Mangueiras com uma instituição de ensino de reconhecida qualidade, que com certeza ao longo dos anos servirá de referência, haja vista o que ocorre nos outros 12 colégios militares no sistema em que nós trabalhamos na área de ensino. É um excelente presente para Belém”, observou o general.
    Ele afirmou que, a princípio, num trabalho conjunto com o Governo do Estado, o colégio militar funcionará no prédio da atual Escola de Governo, na avenida Almirante Barroso, ofertando, com uma mensalidade entre R$ 150 e R$ 200, as sete séries que compõem os ciclos completos dos ensinos fundamental (quatro séries) e médio (três séries).
    Na data de inauguração, no entanto, o colégio oferecerá somente quatro turmas do primeiro ano do Ensino Fundamental, ou 6º ano. O projeto é instalar as demais séries ao longo dos próximos quatro anos. Segundo Ferreira, o colégio não vai nascer com todas as séries porque a demanda do corpo docente não permite. “Teremos a paciência de iniciar com o 6º ano, com um número de alunos que vamos definir esta semana. Serão, no mínimo, quatro turmas, com algo em torno de 120 alunos’’, frisou o comandante militar do Norte.
    Ainda segundo o general, a própria sociedade, por meio de seus representantes, chamou o Exército para implantar o Colégio Militar na cidade. Ele revelou que desde 2011 o governador Simão Jatene, apoiado pelo senador Flexa Ribeiro, foi diretamente ao comando do Exército tratar do assunto.
    Ele destacou que a Escola de Governo funciona exatamente em frente ao 2º Batalhão de Infantaria de Selva. “Quando tivemos a autorização do governador, vimos a localização e as instalações, vimos que nosso empreendimento passou a ter uma outra dimensão, ainda mais completa”, acrescentou. E se referiu à facilidade do uso compartilhado de diversas instalações, consideradas onerosas do ponto de vista da construção.
    “Eu posso afiançar que nós temos os melhores meios que poderíamos ter: espaços pedagógicos ótimos e uma base física complementar, à disposição no Batalhão de Infantaria de Selva”, assegurou.
    O LIBERAL/UNPP

    terça-feira, 28 de julho de 2015

    Exército estuda constituir uma Força Expedicionária .

    22 de julho de 2015 at 10:46
     

    EXCLUSIVO: Exército estuda constituir uma Força Expedicionária de valor batalhão reforçado

    Posted by 
    Share Button
    Exércitocapacetes azuis
    Em um cenário mais perigoso como o do território libanês, os “capacetes azuis” do Exército brasileiro não poderão se deslocar em viaturas abertas como a da foto, usada no Haiti
    Por Roberto Lopes
    O Comando de Operações Terrestres (COTER) realizará, entre os dias 14 e 18 de setembroum seminário sobre Força Expedicionária, visando colher subsídios para que a força terrestre venha a constituir uma organização militar desse tipo, inicialmente de valor Unidade – batalhão reforçado –, podendo evoluir para Brigada.
    A cargo da 3ª Subchefia do COTER, o evento – que se insere no âmbito do chamado Subprojeto Força Expedicionária – acontecerá na sala de instrução desse Comando, em Brasília.
    Oferecerão palestras os Adidos de Defesa dos Estados Unidos da América, Reino Unido, França e Espanha, representantes do Ministério da Defesa brasileiro, da Marinha do Brasil e da Força Aérea Brasileira.
    Na plateia estarão representantes do Estado-Maior do Exército, dos chamados Órgãos de Direção Setorial (ODS), dos Comandos Militares de Área e dos Órgãos de Assistência Direta e Imediata do Comandante do Exército (OADI).
    Líbano – Em termos práticos, o seminário pretende contribuir para a discussão acerca da composição e organização desse contingente expedicionário, que, apesar de estruturado sobre os requisitos de um batalhão reforçado, deverá estar apto a receber alterações modulares.
    A ideia é inspirada em um plano que vigorou (em ritmo acelerado) no Exército, entre os anos de 2012 e 2013, de se preparar o envio ao Líbano de um batalhão de Infantaria reforçado (inclusive com destacamentos de fuzileiros navais e da Infantaria de Guarda da Aeronáutica), em atendimento a uma solicitação do Departamento de Forças de Paz da Organização das Nações Unidas.
    Foi precisamente esse planejamento que apressou, dentro da força terrestre brasileira, as providências para a chamada “Obtenção por Nacionalização da Viatura Blindada Multitarefa Leve de Rodas” (VBMT-LR) – processo que já selecionou dois modelos de viaturas, e se encontra em fase conclusiva, aguardando apenas as propostas técnico-comerciais finais dos fabricantes dos carros.
    Iveco Light Vehicle
    Viatura leve Iveco 4×4
    De acordo com um comunicado oficial do Exército, a tropa expedicionária em estudos deverá ter capacidade operativa plena, ou seja, a combinação de quatro elementos considerados indispensáveis:
    Organização/Estrutura Organizacional;
    Adestramento;
    Material/Equipamento/Logística; e
    Educação/Instrução e Pessoal.
    Viaturas – Em 2013, o plano que previa o envio do batalhão brasileiro ao Líbano calculou que a unidade precisaria ser dotada de 32 veículos táticos leves 4×4.
    O programa denominado “Obtenção por Nacionalização da Viatura Blindada Multitarefa Leve de Rodas” (VBMT-LR), pretende, em uma primeira etapa, adquirir para o Exército um total de 186 desses utilitários.
    Os veículos terão proteção balística, facilidades para equipamentos de comunicações e lançadores de granadas de fumaça de 76 mm, além de suportes tipo plattmounts para armas e uma estação de arma operada remotamente tipo REMAX produzida pela empresa fluminense ARES Aeroespacial e Defesa (de capital e tecnologia israelense) – sistema esse que pode ser equipado com armas de 7,62 mm ou 12,7mm.
    O planejamento dessa aquisição contempla ainda um extenso pacote de nacionalização da produção dos veículos, além do fornecimento de treinamento, de peças de reposição e de serviços de apoio logístico.
    À incorporação do lote inicial de 32 unidades da VBMT-LR, serão acrescentadas outras 154, que deverão ser compradas em duas parcelas de 77.
    A previsão dos militares é de que os primeiros carros do lote inicial de 32 sejam entregues seis meses depois da assinatura do contrato com a empresa vencedora do programa VBMT-LR.
    Avibras Light Vehicle
    Protótipo do Tupi, proposto pela Avibras, de São José dos Campos
    Seleção – Entre os quatro modelos de viatura oferecidos ao Exército – todos exaustivamente testados no Centro de Avaliações do Exército (CAEx), no Rio de Janeiro –, a Força selecionou o Iveco LMV (Light Multirole Vehicle), proposto pela empresa fabricante da família de blindados Guarani – que possui fábrica em Sete Lagoas (MG) –, e o Tupi, ofertado pela Avibras Divisão Aérea e Naval, de São José dos Campos (SP), desenvolvido sobre os planos de um veículo Sherpa Light Scout da Renault Trucks Defense.
    Ficaram de fora desse short list duas competidoras: a BAE Land Systems da Inglaterra – que propusera o seu RG32LTV (Light Tactical Vehicle), e a americana AM General, que havia se associado à fabricante israelense Plasan e ofertara um carro designado como MLTV-BR (Modernised LTV-Brazil).
    Em 2013, o cronograma do Exército previa que o contrato de aquisição das primeiras 32 unidades seria assinado dentro do primeiro semestre deste ano, mas isso já não está mais válido.
    Um Aviso da Diretoria de Fabricação do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército, publicado no Diário Oficial da última sexta-feira (17.07), convocou representantes da Iveco Latin America Ltda. E da Avibras a comparecerem no dia 4 de agosto na sede desse órgão, no Rio, para o recebimento das “instruções necessárias à apresentação das respectivas propostas Técnico-Comerciais Finais e retirada da minuta do contrato”.
    As propostas Técnico-Comerciais Finais devem ser entregues ao Exército no dia 14 de agosto.

    Ex-mulheres viram armas do MP, contra policiais corruptos.

    27 de julho de 2015

    Ex-mulheres

    Está uma romaria danada de ex-mulheres de policiais militares ao Ministério Público que atua junto à Auditoria de Justiça Militar. A ‘fila indiana’ é para denunciar os ex-maridos que costumavam chegar em casa com muito mais dinheiro no bolso do que ganhavam por mês de salário, o chamado soldo, na Polícia Militar.
    Vingança ou não, elas podem se transformar em armas letais no combate à corrupção na instituição. Para outras interessadas em denunciar, o Ministério Público disponibiliza ainda o telefone 127 da Ouvidoria do órgão. No mundo político, muitas ex-mulheres mordidas com o fim do casamento já abalaram a República. Agora, os promotores esperam que a prática fique cada vez mais comum. Afinal de contas, muita coisa pode sair das quatro paredes e ajudar as investigações. Vamos acompanhar a nova movimentação de perto.
    O Dia/UNPP

    segunda-feira, 27 de julho de 2015

    Comandante próximo da tropa.

    sábado, 25 de julho de 2015

    General Villas Bôas perto da tropa. Muito bom para a tropa e para o comando

    Pela própria função de cada um e a distância dos graduados até os generais, há certa incerteza sobre a chegada até o comando de informações corretas sobre os problemas da tropa. Acredita-se que por conta da super-proteção, muitas vezes oferecida pelo estado maior, as informações podem ser “filtradas”. E isso pode deixar a tropa com certo sentimento de abandono. O que, em certos casos, acaba por fazer com que busque-se ajuda em outras instâncias, frequentemente políticas.

    Qualquer um de nós, militares, sente-se prestigiado quando tem seu comandante sentado ao seu lado. Mais do que a companhia em si, que pode causar até certo desconforto, o que é normal, o gesto mostra a preocupação com a tropa, que o líder não se considera um ser humano melhor e que “está junto” e desejoso de saber o que que está acontecendo.

    Essa semana o Comandante do Exército, ao almoçar sem aviso prévio com ST/SGT, em gesto simples, mostra claramente para a tropa que quer uma maior aproximação com os graduados, que compõem a maior parte do efetivo do exército.

    Parabéns comandante.

    Fonte:www.sociedademilitar/UNPP

     
    contador de visitas gratis ACESSOS AO BLOG
    Blogger